15. setembro 2014

Comentar ()

REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA APIMENTADA NO LEGISLATIVO

  •         


  • Por acaso, tomei conhecimento às 18hs, de hoje, que uma reunião extraordinária da Câmara Municipal seria realizada nesta segunda-15, em substituição à reunião ordinária que deveria ser realizada, amanhã (terça-feira), como bem expressa a RESOLUÇÃO Nº 357/2012, que INSTITUI O REGIMENTO INTERNO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MURIAÉ/MG, em seu

    Art. 109. A Câmara Municipal de Muriaé se reunirá, ordinariamente, pelo menos uma vez por semana, às terças-feiras, no período de 1º (primeiro) de fevereiro a 30 (trinta) de junho e de 1º (primeiro) de agosto a 15 (quinze) de dezembro (caput do Art. 59 da LOM). (NR).

    A reunião transcorreu em relativa normalidade e, apesar de terem sido apreciados três vetos do prefeito – sobre projetos que é impossível a qualquer pessoa presente (que não seja os nobres edis) descobrir do que se trata, uma vez que não há a apresentação do mesmo e nem a leitura do teor do veto.

    Assim, acabou por ter maior evidência, o projeto que fora retirado autorizando o prefeito a tomar empréstimo de R$ 9.800.000,00 (nove milhões e oitocentos mil reais) e que agora, deu lugar a outro, que soma R$ 5.000.000,00 (cinco milhões).

    Este, como deveria, ainda não está disponível no site, para nosso conhecimento.

    O tema, mesmo que não tenha entrado em discussão regulamentar, acirrou os ânimos de alguns parlamentares. Sobretudo após, a apresentação de requerimento de quatro vereadores: Jair Abreu, Reinaldo Dornelas, David Lacerda e Ademar Camerino, cobrando do executivo que encaminhe cópias dos contratos, planilhas, aditivos (enfim, todos os dos) das obras do complexo Santa Rita.

    O presidente da Mesa Diretora, Sargento Joel manifestando sua contrariedade em não ter tido o projeto de R$ 9.800.000,00, votado na semana passada, disparou: “Ninguém melhor que eu conhece a Rua Santa Rita, já disse a alguns moradores que fiz a minha parte, agora, se votarem o projeto bem se não votar, pra mim não faz diferença”. “Não precisam me procurar, eu não atendo mais, sobre essa situação”, complementou.

    Os ânimos se exaltaram ainda um pouco mais quando a vereadora Helena, da tribuna, expondo seu descontentamento com o que classificou como “insinuações de um sujeito, sobre alguns parlamentares ficarem reunidos a portas fechadas, coisa que eu não faço”, deixando escapar que “lembrou do fato, após ouvir de Reinaldo Dornelas que foi procurar o presidente e a porta estava fechada”.

    Como era o último expediente e não era permitido o aparte que Reinaldo solicitava, lastrou-se um bate boca e o presidente solicitou que constasse em ata, que havia advertido o parlamentar e que convocaria a Comissão de Ética da casa, para tratar do caso.

    Pois é, isso tudo em uma reunião que o povo não teve conhecimento, imagina se aquela casa estivesse lotada. Ano passado o povo foi pra rua, agora precisa ir pra Câmara.

    Vamos pra lá? A próxima reunião será na terça-23. Se não mudar!

11. setembro 2014

Comentar ()

PRAZER EM LER, PRAZER EM ESCREVER…

  •         


  • eu na escola américo lolopesRiquíssimo encontro, com interessadíssimos alunos da E. E. Américo Lopes, em Rosário da Limeira, na manhã desta quinta-11.

    A convite de Jaqueline – diretora, fui lá apresentar meus livros, contar algumas histórias, falar sobre o exercício de escrever e a necessidade de ler.

    Na oportunidade, foi apresentado para os alunos e alunas uma bela coletânea de livros, de variados autores e estilos, adquiridos pela escola, como forma de incentivo à leitura.

    Às dezenas de exemplares juntei meus três – como doação – que, a partir de amanhã, serão emprestados àqueles que desejarem aguçar o prazer da boa leitura.

    Mais fotos em: Elias Muratori

9. setembro 2014

Comentar ()

APURADOS OS VOTOS DO PLEBISCITO CONSTITUINTE

  •         


  • apuraçãoNa tarde desta terça-09, procedemos à apuração da votação no plebiscito, para a convocação de uma CONSTITUINTE EXCLUSIVA, para mudança do SISTEMA POLÍTICO brasileiro. Atividade que, assim como em Muriaé, aconteceu em todo o país, entre os dias 01 a 07 de setembro/14.

    Contadas as cédulas e conferidas as listas de assinaturas, contamos 903 votantes. Sendo 886 SIM (pela convocação da constituinte) e 17 NÃO (não convocação). Zero branco e nenhum nulo.

    Em Muriaé a responsabilidade pela realização do plebiscito ficou a cargo do “COMITÊ POPULAR PELA REFORMA DO SISTEMA POLÍTICO, Padre Agostinho”, recentemente criado, para este fim.

    Os resultados serão encaminhados para Belo Horizonte, onde serão ajuntados aos de todo o estado, que seguirão para Brasília.

8. setembro 2014

Comentar ()

AAMUR SOLICITA PROVIDÊNCIAS AO MP SOBRE SANTA RITA

  •         


  • A Associação Amigos de Muriaé – AAMUR protocolou, na tarde desta segunda-08, representação junto ao Ministério Público Estadual – MP, solicitando documentação referente às obras do Complexo Santa Rita.

    Matéria completa em: Elias Muratori

    a

4. setembro 2014

Comentar ()

EXECUTIVO PERDE MAIORIA NA CÂMARA E NÃO CONSEGUE APROVAR PROJETO

  •         


  • Pela primeira vez em quase dois anos de mandato, o executivo municipal não conseguiu aprovar um projeto na Câmara Municipal.

    O projeto que autorizava o prefeito a contrair empréstimo de até R$ 9.800.000,00 (nove milhões e oitocentos mil reais) da Caixa Econômica Federal foi retirado da pauta, da reunião extraordinária da casa legislativa, realizada no final da tarde desta quinta-04, após o presidente Sargento Joel constatar que não alcançaria os sete votos necessários à sua aprovação.

    A certeza antecipada de que o “pedido do presidente” (como ele próprio explicou), não seria acatado pelo, até então maciço grupo dos oito, aconteceu após a declaração, antecipada, de voto contrário do Vereador Ademar Camerino que, certamente seria igual às posições dos parlamentares: Jair Abreu, Reinaldo Dornelas e David Lacerda.

    Como o líder do governo, Carlos Delfim, retirou o projeto, atendendo ao pedido de vistas de Helena Carvalho e Devail Correia, a matéria deverá ser reformulada pelo executivo para voltar à pauta, nas próximas reuniões.projeto emprestimo prefeitura

2. setembro 2014

Comentar ()

MUTIRÃO “DIREITO A TER PAI” SERÁ REALIZADO TAMBÉM EM MURIAÉ

  •         


  • Os membros da Defensoria Pública de Muriaé unidos às unidades da instituição distribuídas por todo Estado de Minas, estão inteiramente empenhados na realização do 2º mutirão “DIREITO A TER AI”.

    Segundo o Defensor Carlos Eduardo de Oliveira, “o mutirão visa oferecer um tratamento mais humanitário possível às pessoas, garantindo, sobretudo aos filhos o direito de terem em seus registros os nomes de seus pais. Para isso, serão oferecidos serviços de reconhecimentos de paternidades, por meio de exames de DNA, além de acordos relacionados a alimentos, guarda e visitas, tudo gratuitamente”.

    Para concretização dos exames “serão feitas as coletas de material intra-bucal do filho e do suposto pai e enviados à UFMG, instituição parceira e, após 30 dias os resultados serão apresentados aos pais”, complementou Carlos Eduardo.

    Os interessados nesses serviços poderão se inscrever na sede da Defensoria (parte térrea do edifício do Fórum local), até o dia 19 de setembro/14, de segunda à sexta, das 12 às 17h.

    O mutirão será realizado no Salão do Júri do Fórum de Muriaé, no dia 26 de setembro/14.DIREITO A TER PAI

31. agosto 2014

Comentar ()

PLEBISCITO CONSTITUINTE

  •         


  • O “COMITÊ POPULAR PELA REFORMA DO SISTEMA POLÍTICO Padre Agostinho”, recentemente criado em Muriaé, em consonância com Organizações e Movimentos Sociais Nacionais e Estaduais, como o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC), Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNLB), Sindicato Único dos Trabalhadores de Educação em Minas Gerais (SINDUTE), Pastoral da Juventude (PJ), Rede Nacional de Advogados Populares (RENAP) –  http://www.plebiscitoconstituinte.org.br/participantes – dentre mais de 400 entidades, estará coletando votos, na cidade e região, a partir desta segunda-01 até o dia 07 de setembro.

    Assim como acontecerá em todo o país, um grupo de pessoas, com urnas e cédulas produzidas para o plebiscito, estará em pontos como a Praça João Pinheiro, durante a semana da Pátria, para esta coleta.

    Maiores informações poderão ser obtidas no site: http://www.plebiscitoconstituinte.org.br/

    SE VOCÊ TAMBÉM DESEJA MUDAR A ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA POLÍTICO BRASILEIRO, PROCURE UMA URNA E DEPOSITE SEU VOTO. plebiscito constituinte

31. agosto 2014

Comentar ()

LEMBRANÇA DE INFÂNCIA

  •         


  • …Do alpendre, de nosso velho casarão de paredes de pau-a-pique, rebocadas, com massa grossa e esbranquiçadas de cal, ficávamos à espreita do ônibus que, não sei por que, chamávamos de “al(u)to”. Por certo, devido àsua altura que muito diferenciava dos poucos automóveis – os “baratinhas” – que, por lá, de quando em vez, passavam.

    Aquele “al(u)to” ao apontar na distante curva da poeirenta estrada, a meio quilômetro, ou meio quilômetro mais um quarto, talvez, seu chofer beliscava várias vezes a cordoalha da buzina, como que avisando, aos parcos passageiros da redondeza a se prepararem, descalçando suas galochas – se em tempo de chuva – para o embarque. As malas, quadradas, de papelão, seguiam por cima do teto, por onde se alcançava subindo por uma estreita escada, afixada na traseira da tal “jardineira”…

    A velha "jardineira" - foto: Elias Muratori

    A velha “jardineira” – foto: Elias Muratori

24. agosto 2014

Comentar ()

O ATO DE ESCREVER E OS DITADOS POPULARES

  •         


  • O ato de escrever parece-me que é como que comer e coçar. Melhor dizendo: escrever é como o dito popular: “comer e coçar é só começar!”

    De quando em vez, assento-me à frente do computador, (não fica bem assentar no…) já com uma idéia pré-estabelecida sobre algum tema (o que não é o caso agora, pois, não sei sobre o que escrever) e – disposta na tela – o raciocínio desdobra-se, naturalmente e, ao terminar a narrativa vejo um conjunto de expressões constituindo uma crônica, ou conto que, a partir de então, requer só cuidados de correção (ou correções), uma vez que alguns peças só se tornam “prontos” após uma cuidadosa lapidação (isso no meu caso, talvez com grandes escritores possa dar-se diferente).

    Em se falando de escrever é sempre prudente que não se estenda demais, ou corre-se o risco de se perder o raciocínio de vez e, se debandar traçando apenas um amontoado de “linhas tortas”. E, só “Deus escreve certo por linhas tortas!”

    Certamente o leitor conhece a máxima: “quem fala (ou escreve) demais dá bom dia cavalo?” É fato que existem muitos(as) que dão bom dia, boa tarde, boa noite… Esses são aqueles de quem se pode dizer: “mesmo calados estão errados!”

    Lembra de Ciro Gomes, durante a campanha eleitoral? Quanto mais tentava explicar sua declaração sobre as mulheres, pior ficava.
    Na maioria das situações é mesmo muito difícil desdizer aquilo que foi dito. Há casos, em que se torna mesmo impossível aplicar o ditado popular: “fica o dito pelo não dito!”

    É bem verdade que diante de muita insistência em se desculpar, sobre isso ou aquilo, muitas coisas passam a ser ignoradas e as pessoas não valorizam a máxima: “água mole em pedra dura, tanto bate até que fura!” (isso, se a água não acabar!) Afinal, com a devastação ambiental que sofremos nos últimos tempos…

    Ultimamente nos têm sido melhor falar menos e ouvir mais. Bom, também antes isto era melhor, porém, muitos não se davam conta. Olhe que já houve tempos em que se afirmava: “é necessário matar a cobra e mostrar o pau” (o pau com que se matou a cobra, seu maldoso!). Hoje, se torna necessário: matar a cobra (é só forma de expressão, não vá sair por aí matando os repteis…), mostrar o pau e mostrar a cobra morta.

    Acho mesmo que chegamos a esse ponto por culpa (ou desculpa) do próprio homem (e mulher, melhor explicar direito as coisas). Antigamente (não que eu me lembre, não sou tão velho assim) se dizia: “o que vale é a palavra”. “Te dou minha palavra”, “palavra de honra”. Hoje, porém, nada mais tem valor se não se colocar “o preto no branco”. Não necessariamente o preto, pois há alguns que colocam o azul, outros o verde… Há até os que gostam de colocar o… Rosa! Bom, cada um com aquilo que gosta. Quem sou eu para contraria-los?

    É! “Diga-me com quem andas que direi quem tu és!” (Ditadozinho preconceituoso, não acha?). Afinal, só Jesus conhece a conduta de alguém, que anda com outra pessoa. Mas, aí vem aquela “mexeriqueira” e diz:
    - Eu não costumo enganar! É só bater o olho e… Ah! “Quem se mistura com porcos farelo come!”

    Esses ditados, muitas vezes, me deixam irritado. Não sei se você é como a “fuxiqueira” aí, mas, a mim dá vontade de mandá-la para a “p. que p.”, (e olhe que sou educado!). Ou, então: mandá-la arranjar um rosário (se for católica), ou uma Bíblia – de 66 livros – (se for evangélica) e ir rezar!

    Ah, Você também está precisando ler um pouco mais a Bíblia? O ditado “ajoelhou tem que rezar”, se torna bom aplicativo nessas situações.

    Veja, só para comentar sobre o ato de escrever, estou a me alongar (provando do próprio veneno). Bom, há casos e casos. Há ocasiões em que é melhor dizer algumas verdades ou, então, se calar para sempre. Portanto… “Se alguém tem algo contra este texto, que fale agora, ou se cale para sempre!!!”

    Elias Muratori – Dezembro/2002

    Publicada no livro de sua autoria: CRÔNTOS – Cotidiano em Prosa!SOPRO DO CRIADOR

20. agosto 2014

Comentar ()

DIRETORIA E CONSELHO CURADOR DA FUENIO REVÊ ESTATUTO

  •         


  • O encontro aconteceu na noite desta terça-19, nas dependências da Matriz N. S. Aparecida, no Porto.

    Na oportunidade foi feita importante adequação no Estatuto da instituição, que se prepara para, muito breve, inaugurar programação, ao vivo, da sua Rádio Catedral FM 105,9, que já está no ar, em caráter experimental e com grande sucesso.GEDSC DIGITAL CAMERAMais fotos em: Elias Muratori